• ProfJL

Energia Solar e Bitcoin. O futuro está a um passo!




Muitos devem ter lido o título desse texto e pensado qual seria relação entre energia solar e Bitcoin. Além do fato das duas coisas só crescerem a cada ano, até esse momento “(risos)”, a energia solar pode ser a ferramenta que faltava para impulsionar ainda mais o mercado de Bitcoin.


Para quem não sabe, Bitcoin é uma criptomoeda, ou dinheiro eletrônico, que se destaca por permitir a descentralização da moeda. Isso se torna muito interessante uma vez que permite a negociação sem ser necessário a intermediação de bancos ou instituições financeiras. Além disso, a emissão do Bitcoin consegue ser feita por pessoas em qualquer parte do mundo através do que se chama de mineração de cadeias de blockchain (algoritmo de criptografia) [1], de modo que não se consiga ter fraudes ou alterações. Ou você compra Bitcoin, ou você ganha minerando Bitcoin.


Olhando o mercado, vemos que o Bitcoin disparou nos últimos 2 anos. Esse aumento foi impulsionado por várias empresas que declararam apoio a tecnologia, com destaque as constantes mensagem no twitter do Elon Musk, um dos homens mais ricos do mundo e fundador da Tesla [2]. O gráfico a seguir mostra o crescimento do Bitcoin nos últimos anos. O que podemos perceber de maneira geral é uma aceitação maior do Bitcoin, podendo-o levar a valorizações maiores no futuro.



Ok, mas como o Bitcoin se relaciona com a energia solar (fotovoltaica)?


Bem, a Energia Solar Fotovoltaica é algo que também vem crescendo muito! Recentemente o Brasil atingiu a marca de 5 GW de geração distribuída (GD) [3]. Geração distribuída são sistemas de até 5 MW de potência. Além da GD, a energia solar também cresce por um fenômeno chamado de descentralização, que são sistemas acima de 5 MW (assim como o Bitcoin). O crescimento de ambos os tipos de sistemas tem sido exponencial conforme mostra a imagem a seguir.



Fonte da Figura [4]

Esse crescimento acontece devido a possibilidade de cada um gerar sua própria energia somado a possibilidade de grandes usinas mais próximas ao consumidor, sendo uma fonte de energia sustentável e aumentando as nossas possibilidades de geração de eletricidade. Esse parágrafo é a chave para entender a relação entre Energia Solar e Bitcoin.


E agora começa a ficar interessante... Conforme mencionado anteriormente, transações de bitcoin acontecem através de mineração de cadeias de blockchain. Porém, essa mineração consome uma quantidade muito grande de energia elétrica para esse feito. Joe Biden, atual presidente dos EUA, relatou que considera ineficaz a forma de fazer transações com Bitcoin, justamente por causa dessa grande quantidade de recursos computacionais empregados que requerem uma grande quantidade de energia para transações no mundo [5].


O Centro de Finanças Alternativas da Universidade de Cambridge (CCAF) estima o consumo total de energia do Bitcoin entre 40 e 445 terawatts-hora (TWh) [5]. Assim, especialistas como Rogoff fala que uma bolha pode estourar. Do mesmo modo, Bill Gates, um gênio em vários aspectos e áreas, relatou também tal preocupação [6].


Perceberam a conexão dos termos “energia solar” e “Bitcoin”? Meus leitores, a energia solar é uma das soluções para o problema energético causado pelo Bitcoin. A implantação de usinas solares sustentáveis pode ajudar a evitar o colapso do Bitcoin, e isso é algo para os próximos anos. Não só a solar, mas também as diversas possibilidades de energias renováveis e limpas existentes. O CEO da Square, Jack Dorsey, já relatou que a energia limpa pode ser uma solução [6].


Logo, o que podemos esperar do futuro/presente é o uso/estudo da energia solar fotovoltaica (e outras renováveis) com intuito de ajudar na mineração de moedas eletrônicas no geral! Viva as diversas possibilidades da energia solar fotovoltaica.

E aí, você já investe em energia solar? E Bitcoin?


"o que podemos esperar do futuro/presente é o uso/estudo da energia solar fotovoltaica (e outras renováveis) com intuito de ajudar na mineração de moedas eletrônicas no geral!"

Sigam no Instagram (@ProfJL) para mais artigos e stories no tema energia solar!


[1] RIBEIRO, N. O que é a descentralização do Bitcoin?. Braziliex, 2020. Disponível em: < https://braziliex.com/blog/bitcoin/descentralizacao-do-bitcoin/ >. Acesso em: 12, março e 2021.

[2] KIMBALL, W. Elon Musk segue brincando com os mercados e faz bitcoin chegar a R$ 268 mil. Gizmodo, 2021. Disponível em: <https://gizmodo.uol.com.br/elon-musk-segue-brincando-com-os-mercados-e-faz-bitcoin-chegar-a-r-268-mil/ >. Acesso em: 12, março e 2021.

[3] ABGD. Geração distribuída alcança 5 GW de potência instalada. ABGD, 2021. Disponível em: <http://www.abgd.com.br/portal/blog-pg/87/geracao-distribuida-alcanca-5-gw-de-potencia-instalada/>. Acesso em: 12, março e 2021.

[4] ABSOLAR. Evolução da fonte fotovoltaica no Brasil. ABSOLAR, 2021. Disponível em: <https://www.facebook.com/ABSOLARBrasil/photos/1779310622246663/>. Acesso em: 12, março e 2021.

[5] BBC. Bitcoin: como a enorme energia gasta pode fazer a 'bolha' das criptomoedas explodir. G1, 2021. Disponível em: <https://g1.globo.com/economia/noticia/2021/02/28/bitcoin-como-a-enorme-energia-gasta-pode-fazer-a-bolha-das-criptomoedas-explodir.ghtml>. Acesso em: 12, março e 2021.

[6] PONCIANO, J. Bill Gates emite novo alerta sobre consumo de energia do bitcoin. Forbes, 2021. Disponível em: <https://forbes.com.br/forbes-money/2021/03/bill-gates-emite-novo-alerta-sobre-consumo-de-energia-do-bitcoin/>. Acesso em: 12, março e 2021.


63 visualizações2 comentários

Posts recentes

Ver tudo